sábado, 25 de junho de 2011

Bolhas de sabão.

| |



Lembra de quando você era criança? Acho que é a melhor parte da vida, ao menos na opinião da maioria. Se bem que não tem muito erro em ser grande... Acredito que os adultos não sintam tanta falta da infância, e sim sintam falta de serem cuidados. De ter mais atenção, de ter colo, de brincar sem pensar em responsabilidades. De poder correr pro quarto dos pais quando o medo viesse, porque no fim, todo mundo curte a liberdade de ser adulto. O que faz falta é o colo. A vida é meio que uma trilha, você é criança e vive sobre o cuidado de alguém. Tem algumas que são rejeitadas, jogadas em algum lugar ou vivem na rua se virando pra sobreviver. Outras não chegam nem a nascer, lhe privam o direito à existência fazendo um aborto. As que passam pela infância vão então pra fase mais complexa: A adolescencia. Não ser criança, não ser adulto... Não poder ter colo o tempo todo, mas também não ter toda a liberdade desejada. Não estar pronto pro mundo. Aí você se pega indagando: "Que bicho sou eu?" Um adolescente, só um adolescente. É um ser humano como outro qualquer. É a hora de se preparar para o que você quer ser. No fundo ainda é amado, e talvez o pior... Você também ama. E se não ama na adolescencia, amará alguém quando for adulto, ou talvez reencontre um amor de infância. O complexo da vida é esse tal de amor aí. Quem nunca teve aquela sensação de achar que está perdendo todas as pessoas que amava de verdade? Por isso a pergunta no início do texto. Lembra de quando você era criança? Tinha aqueles brinquedos que seus pais compravam na feira, aquela espuma que você usava pra fazer bolhas de sabão, e era bem bonito ver aquelas bolhas enormes flutuando no ar. Elas tinham um brilho meio colorido, eu lembro que sempre comentava isso. Lembro que uma vez chorei porque um primo estourava minhas bolhas, ok, uma lembrança boba. Mas o que eu quero dizer é que as vezes, a sensação de perder alguém que você ama de repente, é parecida com aquela que você tinha quando via a sua grande e bela bolha de sabão estourando e sumindo no ar.Então você não distingue bem mais nada. É tudo uma bolha que vai sumir no ar depois... ou que alguém há de estourar. Sonhos, amores, pensamentos... tudo, absolutamente tudo. Nessa hora que você aprende a ser forte, a lutar e saber que ainda tem espuma o suficiente pra fazer novas bolhas, pra fazer tudo de novo. Talvez seja uma comparação meio boba, mas foi o que eu senti hoje pela manhã. Se acabar a espuma, a gente arruma mais. Se acabar a força, nos arrastamos e chegamos lá. No fim, vale a pena.

0 comentários:

top

Postar um comentário

Shhh, silêncio! Não acorde quem dorme.

...

Outros curiosos:

Tecnologia do Blogger.

Mais lidas:

-

About me.

Minha foto
Paulista, nascida em 94 em uma noite chuvosa de maio². Tocadora de violão, perguntadora, insistente, blogueira e até irritante às vezes. 

http://rememberthisworld.blogspot.com/


meu amores acima.

Procurando algo?